Skip links

P.Barca| Na reta final das autárquicas o PS garante que “a Barca está desgovernada”

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, que esteve presente no comício socialista no passado fim-de-semana garantiu que Ponte da Barca revelou incapacidade de fixar pessoas e criar emprego” e agora “são precisas mais oportunidades para o povo desta terra”. Determinando desta forma que a candidatura de Pedro Sousa Lobo é a opção certa para tirar Ponte da Barca “do marasmo ao qual foi atirado nos últimos quatro anos de desgoverno social-democrata”.

 

Pedro Nuno Santos garantiu que “Ponte da Barca precisa de voltar à rota do desenvolvimento”. Afirmando ainda que “Pedro Sousa Lobo é o homem que pode voltar a colocar Ponte da Barca na rota do desenvolvimento”.

Os socialistas têm afirmado ao longo desta campanha que “Ponte da Barca revelou incapacidade de fixar pessoas e criar emprego (…)” e que “são precisas mais oportunidades para o povo desta terra”.

O candidato à presidência da autarquia, Pedro Sousa Lobo é visto como um homem que se distingue do atual Presidente pelo “respeito e por saber ouvir o povo”.

Pedro Sousa Lobo, por sua parte, garantiu que “Ponte da barca está desgovernada” e “as promessas da criação de empregos e desenvolvimento não passam de promessas”.

A campanha eleitoral está na reta final. O Partido Socialista tem percorrido as freguesias do Concelho numa clara aproximação com a população

“Fiquei muito feliz de receber o Dr. Lobo em minha casa. Há muito tempo que estou descontente com o Presidente Marinho. As promessas feitas foram muitas. Vendeu sonhos a muitos de nós e não vimos nada concretizado. Eu nunca fui simpatizante do Partido Socialista, mas este ano, por primeira vez em 55 anos, vou votar PS, porque precisamos de um homem sério, honesto e trabalhador. E o Dr. Lobo transparece verdade, bondade. É um homem de boa índole. Precisamos acabar com a maledicência que existe na nossa Câmara Municipal”.

 

Publicidade

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment

  1. Esqueceu-se que foi a “desgovernança” do executivo PS que durante a governação de três mandatos deixou de investir nos parques industriais. A memória é curta ou não conhece a realidade de Ponte da Barca. Aponta mais para a última!!