Skip links

País| 20 anos de prisão para jovens que desmembraram corpo de amigo no Algarve

Corpo de Diogo Gonçalves foi encontrado desmembrado há cerca de um ano.

 

O Ministério Público (MP) pediu, esta terça-feira, 20 anos de prisão para as duas jovens acusadas de matar Diogo Gonçalves e desmembrar o corpo deste, há cerca de um ano, no Algarve, avança a TVI 24.

“Não há dúvidas de que são as duas culpadas” desta “grande tragédia”, terá sublinhado ainda o MP.

 

Publicidade

De acordo com a acusação, Maria, de 19 anos, e Mariana, de 23, terão planeado o homicídio de Diogo para ficarem com 70 mil euros que ele tinha recebido de indemnização da morte da mãe.

A mais jovem terá sedado a vítima, no dia 20 de março, e depois a asfixiado, apertando-lhe o pescoço, enquanto Mariana assistia a tudo. As duas terão envolvido o corpo em sacos de plástico, depois de lhe retirarem o polegar e indicador da mão direita, para conseguirem desbloquear, com a impressão digital, o telemóvel  e assim acederem aos códigos das contas bancárias.

O cadáver terá ficado na bagagem do carro cerca de 24 horas. Já na madrugada do dia 22, Maria tê-lo-á dividido em várias partes, lançando uma parte ao mar, na zona de Sagres, e outras numa nascente em Tavira.

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment