Skip links

Arcos de Valdevez | Francisco Araújo vacinado contra COVID-19 só porque havia sobras

Notícia Observador. O presidente da Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez também foi vacinado sem ser prioritário. E justifica isso porque “havia sobras”. Francisco Ramos diz que é “inadequado”.

É o segundo caso que se descobre em poucas horas. Há pelo menos mais um autarca, além de José Calixto, o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, que foi vacinado contra a Covid-19 sem estar no primeiro grupo prioritário. Trata-se de Francisco Araújo, presidente da Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez e provedor da Santa Casa da Misericórdia local. Contactado pelo Observador, o responsável confirmou que já foi vacinado com a primeira toma – está à espera de ser chamado para a segunda dose – apesar de ter apenas 59 anos.

Francisco Araújo explica que, sem que estivesse minimamente a contar com isso, foi contactado pela enfermeira responsável pelo processo de vacinação que estava a decorrer nas instalações da Santa Casa – estavam a ser vacinados os idosos residentes e os funcionários. “Estava no meu gabinete e a responsável telefonou-me a perguntar se queria ser vacinado porque havia sobras”, conta, sublinhando que foi algo que se passou na Misericórdia e frisando que “não tem nada a ver com a C

“A enfermeira sabe que eu tenho problemas cardiovasculares, fui operado às coronárias, e foi por isso que me perguntou se estava disponível para ser vacinado com uma das sobras”, afirma Francisco Araújo, notando que achou a situação perfeitamente natural e reiterando que não foi algo planeado – “cada frasco dá para 5 ou 6 doses e, por isso, penso que é normal haver sobras, mas isso são coisas que me ultrapassam”.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez diz, sublinhando que não tem um profundo conhecimento de causa, que “tem havido muitas sobras” e que, pelo que sabe, até já foram funcionários do centro de saúde local receber algumas destas vacinas.

Na quinta-feira foi noticiado pelo Expresso o caso de José Calixto, o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, que foi vacinado invocando o facto de ser presidente da fundação que detém o lar de idosos local.

 

Notícia do Observador 

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment

  1. Uma vergonha nem os funcionários do lar da santa casa de Arcos de Valdevez foram até à dá-te de hoje vacinados não foi uma sobra vergonha

  2. Nao tem vergonha,como q ha sobras com tantos idosos e pessoas de risco a precisar, ponha vergonha,aproveitador

  3. Vergonha era o que esse sr deveria ter é por estas e outras que Arcos de Valdevez é governado sempre pelos mesmos….