Skip links

Ponte da Barca| Quase 2 anos depois, acesso ao Centro Comercial continua sem solução

A 22 de fevereiro de 2019, o jornal Minho Digital dava conta da ausência de soluções para pessoas com mobilidade reduzida no acesso a comércios e habitações no Centro Comercial “O Emigrante”.

Após quase dois anos, o Pasquim da Vila foi verificar se a situação já teria sido retificada. Recordamos que uma rampa de acesso teria sido construída pelo condomínio, gerido por Flávio Bacelar, mas o município liderado por Augusto Marinho terá retirado a estrutura por esta não possuir licenciamento (fotos do Minho Digital).

O PV recorda que Flávio Bacelar, administrador do condomínio, garantia por essa altura que o licenciamento para a obra há muito que é pedido à Câmara Municipal “eu, desde há pelo menos 15 anos, estou a pedir que me permitam fazer esta obra. Enviava sempre como requerimento, com projetos anexados, e a resposta que obtinha era sempre a mesma: negavam-me a colocação da rampa! Eu decidi avançar, sob pena de presumir que a rampa não iria lá estar por muito tempo”.

A 5 a de abril de 2019, o autarca de Ponte da Barca declarou à Barca FM que está “particularmente sensível às questões da mobilidade” e que “está disponível para colaborar com o condomínio para encontrar uma solução, mas tem que ser algo dentro do quadro legal”.

No entanto, volvidos um ano e oito meses, o PV nota que ainda não existem soluções de mobilidade para pessoas condicionadas que todos os dias fazem aquela entrada.

Anúncio

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment