Skip links

“Os números do último boletim não podem estar certos. Só na minha família há seis casos ativos de COVID e 10 à espera de resultado”

Para ninguém é um segredo que, um pouco por todo o mundo, os números de covid-19 encontram-se numa nova fase de crescimento. Como indicou a própria Graça Freitas, diretora da Direção Geral de Saúde e autoridade de saúde nacional “no caso de Portugal o surgimento de novos casos diários de covid-19 deve-se ao facto do período de férias que agora culmina”.

Em Ponte da Barca, segundo o último boletim publicado dia 31 de agosto, com resultados referentes ao dia 28 de agosto, os números apontavam para “desde o início da pandemia, o concelho barquense regista 18 casos confirmados, sendo que 14 estão recuperados e quatro ativos”. 

‘Carla’, quem é residente em Ponte da Barca, na freguesia de Crasto explicou em declarações exclusivas ao PV que “os números desse último boletim publicado não estão certos. Neste preciso momento, só na minha família, existem 6 casos positivos de covid-19 e 10, ainda estão à espera de resultados. Isto é sabido pelas autoridades e pela própria autarquia. Porque eu própria, quando desconfiei que podia estar infetada, fui fazer o teste; no meu caso deu negativo, mas muitas pessoas da minha família fizeram e estão positivas e eu fiz questão de informar o que se estava a passar na minha família não só ao centro de saúde como ao senhor Presidente da Câmara”. 

“Por isso os últimos números que foram lançados não podem estar certos”, afirma a ‘Carla’ quem pediu para não revelar a sua verdadeira identidade “porque só na minha família estão seis positivos e 10 à espera de resultados”, voltou a frisar.

‘Carla’ confessa ainda que “eu e mais uma da minhas familiares- que também trabalha num lar de idosos (Casa da Cerca) quando suspeitamos fomos imediatamente fazer o teste e alertamos às nossas entidades patronais. Acho que é a nossa responsabilidade fazer isto quando suspeitamos que podemos estar infetados. E muito mais quando há alguém que trabalha diariamente, em contacto com muitas pessoas. Eu dei negativo, mas a minha familiar, que trabalha no lar, testou positivo”, confessa.

Anúncio

E adianta ainda que “não sei o porquê desde dia 31 não se atualizam os dados. Isto devia ser atualizado, pelo menos, cada semana. É uma questão de saúde pública. De segurança de todos nós. É um dever das autoridades informarem a população o que se está a passar”, afirma com veemência.

O PV entrou em contacto com Luís Moreno Delgado, Delegado de Saúde Coordenador da ULSAM, para obter as informações pertinentes e determinar os números à data de hoje, no Concelho de Ponte da Barca.Nesse sentido, Delgado adiantou que “segundo o último reporte altualizado, com data de 04 de setembro 2020, a situação em Ponte da Barca é a seguinte ’24 casos reportados desde o início da pandemia, com 16 casos curados e atualmente, 8 casos ativos e nenhum óbito”.

O Delegado, quando questionado acerca do caso desta família que deu o seu testemunho e que confirmam que só na família deles existem 6 casos positivos e 10 ainda esperam o resultado o Delegado adiantou “os números existente atualmente em Ponte da Barca são os que referi. As pessoas que se encontram à espera de resultados não podem ainda ser contabilizados. A situação e os números em Ponte da Barca são os que referi”, culminou

‘Carla’ e a sua família mostram-se preocupados e temem que os números sejam bem mais altos do que aquilo que os boletins informam e esperam que a situação seja rapidamente levada à sério “porque para mim aqui em Ponte da Barca acho que vamos ter muitos casos. E a informação à população é muito importante e deve ser passada doutra forma. Porque as pessoas aqui na Barca não estão a saber o que se passa”.

Culmina ainda, afirmando que “também não compreendo o porquê nos Arcos de Valdevez continuarem a dizer que não há casos positivos de Covid quando, três pessoas da minha família, que têm residência nos Arcos, também estão positivos”.

Anúncio

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment

  1. Mas porque o presidente da câmara dos Arcos faz tanto sigilo. Não seria melhor serem honestos por precaução para futuros casos? Haja pachorra para estes hipócritas.

  2. Quem diz positivo não diz contagioso.
    Muitos são testes falsos ! É fazer outros noutro sítio ou pedir um teste sanguinário, mais fiável e muito menos intrusivo e traumático.

    1. El calas, bebe menos antes de escrever babuzeiras. Vai estudar um pouco antes de espalhar informações falsas.

  3. São os presidentes de Câmara que temos. Eles só querem os votos. O bem estar , a saúde e os recursos económicos do povo não lhes interessam.

  4. E essa familia apanhou o coronavirus onde?
    É muito facil as pessoas se queixarem, mas os rios estão cheios, os cafés estão cheios, as festas estão proibidas mas não sei porquê ainda conseguem fazer, o que se passou no S. Bartolomeu foi uma vergonha, passei por la de carro na noite de S Bartolomeu e tinha em 200 m2 mais de 200 pessoas, a maioria sem mascaras ou entao a falar com as mascaras no pescoço, assim como em arcos de valdevez, com as rodinhas do vira. Nao sei se foi o caso desta familia ou nao, mas nao sei qual é o espanto, nem do que se estava a espera. Quanto a estarem infectados há que esperar, um rapaz na fabrica onde trabalho teve sintomas, toda a gente andava a dizer que estava infetado, e no final deu negativo.