Skip links

A saga das faturas ‘com erros’ continua. Desta vez, Adam assume 495 erros só em maio

Desde há pelo menos cinco meses, que o PV tem vindo a noticiar a polémica criada à volta dos valores cobrados pelo serviço da água nos sete concelhos do Alto Minho que decidiram aderir a empresa Adam. 

Depois de a empresa ter assumido, em comunicado, os erros na faturação que afetou a mais de 15000 consumidores e ter garantido que “já se encontram regularizados os erros identificados na faturação inicial relativa à prestação de serviços de fornecimento de água, saneamento e resíduos”, a realidade é que as queixas por parte dos consumidores continuam a aparecer.

Recentemente, e depois das denúncias terem dado conta do aparecimento de faturas para pagamento que contemplavam valores que tinham sido cobrados em meses anteriores, agora as populações se enfrentam de novo aquilo que chamam de ‘roubo descarado’ por estarem a receber faturas com valores que, em alguns casos ultrapassam os 500 euros.

A Adam veio, mais uma vez, assumir o erro na faturação de 495 clientes no passado mês de maio. Os consumidores, continuam a pedir o desaparecimento da empresa alegando que “os erros não se resolvem só com pedidos de desculpas. Aquilo que esta empresa nos está a fazer é um desrespeito. Não é possível que neste tempo que já é difícil por si, exista uma empresa a cobrar tais valores por um bem que é essencial”.

No documento, emitido pela empresa no dia de hoje, 28 de agosto, a empresa aponta a distribuição geográfica dos clientes afetados, sendo que Arcos de Valdevez, com 206 casos, e Ponte de Lima, com 149 clientes afetados, lideram a lista.

Segundo a Águas do Alto Minho, no concelho de Valença não foi afetado nenhum cliente, em Caminha foram detetados 18 casos, dois em Paredes de Coura, em Viana do Castelo 47 e em Vila Nova de Cerveira 73.

Depois da manifestação feita à porta das Câmaras Municipais no passado dia 8 de agosto, para pedir o fim da empresa que detém agora o monopólio das águas, os consumidores não descartam uma próxima ação de protesto.

—————————Notícias relacionadas———————-

“Se pagar esta fatura de água fico sem dinheiro para a comida dos meus filhos”, testemunhos em Arcos de Valdevez!

Alto Minho: faturas da ADAM “estão a cobrar duas vezes o mesmo período”

Anúncio

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment