Skip links

Um baloiço com paisagens fantásticas e feito por jovens que amam a sua terra

É esse o valor acrescentado que possui o baloiço da União de Freguesias de Vila Chã São João Baptista e Santiago (Paradela): foi feito por jovens que querem a promoção e dinamização da sua terra!

A ‘moda’ dos baloiços parece que veio para ficar e aquele que encontramos na União de Freguesias de Vila Chã São João Batista e Santiago, apesar de ter sido concebido na ideia de três jovens, há quase um ano, só agora se viu concretizado. Mas o que terá de especial este baloiço? Foi o que tentamos descobrir.

Há mais de um ano que Márcio Taledo, Bruno Lobo e Agostinho Lobo, três jovens residentes na aldeia de Paradela idealizaram uma forma de conseguir dinamizar a terra onde moram e que também possui paisagens de ‘cortar a respiração’. Eles já sabiam da existência de outros baloiços e pensaram que seria uma boa opção, “mas nunca conseguimos iniciar o projeto porque todos nós trabalhamos e a ideia foi ficando sem conseguirmos avançar”, conta Márcio Taledo.

Entretanto o Covid-19 apareceu e estes jovens aproveitaram a quarentena para meter mãos à obra e iniciar a construção. De acordo com estes, “nós neste projeto nunca tivemos apoio de ninguém. Tudo foi feito por mim e pelos meus primos. Quisemos construir um baloiço com materiais o mais naturais possível. E nós fizemos tudo: conceção da ideia, execução e montagem”.

O investimento que os jovens fizeram, em termos monetários, foi quase nulo, uma vez que primaram pela utilização de materiais naturais para assim não destoar com a paisagem que, segundo afirma Márcio Taledo, “é uma das mais bonitas do nosso Concelho, mas que, infelizmente, quase ninguém conhece. Não está devidamente divulgada. E foi precisamente essa a nossa ideia: fazer um projeto que ajudasse a divulgar a nossa terra que é linda e com paisagens maravilhosas”.

Para estes três jovens tem sido uma agradável surpresa o impacto que o baloiço tem tido: “nós quando acabamos o baloiço jamais imaginamos que teria o impacto que está ter. O Baloiço de Paradela não tem acesso de carro. Fica no percurso de um trilho que não esta sinalizado, mas que as pessoas raramente visitam. Eu conheço porque pratico BTT há alguns anos e conheço todos esses caminho e foi precisamente por isso que decidimos escolher este sítio em específico porque a vista é maravilhosa. Desde aqui, avistamos os maravilhosos socalcos que nós temos e que nada ficam a dever a Sistelo”, afirma Márcio.

O jovem assegura que a segunda fase do projeto é a sinalização do espaço e uma limpeza mais aprofundada da zona envolvente do baloiço: “agora vamos a iniciar o processo de sinalização porque já aparecem pessoas na aldeia a perguntarem como fazem para chegarem ao baloiço”.

Créditos fotográficos: Márcio Taledo e Pedro Cerqueira (Círculo Perfeito)

Anúncio 

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment