Skip links

Desemprego dispara no Alto Minho

De acordo com o IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional), os dados relativos ao desemprego no mês de junho de 2020, quando comparados com junho de 2019, são extremamente preocupantes. A crise motivada pela Covid-19 está a deixar marcas profundas também no Alto Minho.

O maior aumento de desemprego no Alto Minho situa-se em Paredes de Coura, com um crescimento de cerca de 54%. Passou de 154 no mês de junho de 2019 para 354 inscritos no IEFP em junho de 2020.

Seguem-se três concelhos com aumento de desemprego na casa dos 40%, nomeadamente Ponte de Lima (48%), passando de 595 para 1134 inscritos no IEFP, Valença (48%), que passa de 324 para 625 inscritos, e Vila Nova de Cerveira (43%), que passa de 173 para 304 inscritos.

Com aumentos de desemprego na ordem dos 30% situam-se os concelhos de Caminha (37%), de 294 para 463 inscritos, Monção (38%), atualmente com 486 inscritos face aos 299 de junho de 2019, e Viana do Castelo, também com um aumento de 37% e registando uma passagem de 1643 para 2605 inscritos no IEFP.

Com os menores aumentos de desemprego do Alto Minho estão os municípios de Melgaço (13%), Ponte da Barca (18%) e Arcos de Valdevez (22%).

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment