Skip links

Um dia do Pai com beijinhos à distância!

Estamos a viver um tempo diferente. Abunda a preocupação, a angustia e a incerteza. Assinala-se hoje o Dia do Pai. Uma data que durante anos festejamos com jantares especiais, algumas prendinhas e a certeza de que todos os anos seria igual. Eis que chega o ano 2020 e tudo é diferente. Estamos confinados às nossas casas, provavelmente sem termos tido hipótese de comprar a prenda que era habitual e a vivermos o verdadeiro significado que tem a frase: um dia de cada vez!

Muitas famílias estão hoje separadas pela barreira que o vírus criou. Um inimigo desconhecido que nos tornou medrosos e desconfiados, mas também cautelosos. E nessa cautela existem mostras de amor infinitas e é disso que vos quero falar. Hoje desde a minha janela da sala vi uma cena que me deixou sumamente comovida: ao longe, podia distinguir uma família que, separada por um portão tentava conviver. Estão separados por cautela. O pai, um jovem que trabalha na Espanha e só vem a Portugal cada três semanas, está em isolamento voluntário. Chegou ontem da Espanha, onde trabalhou incansavelmente todos os dias e agora que finalmente conseguiu voltar, prefere ficar afastado da sua família até confirmar que está tudo bem com ele, que está livre do vírus!

Ali estava aquele pai, a ver os seus filhos pequeninos (um de cinco anos e o outro de 7 meses) e a sua mulher, com um portão a separá-los, depois de ter estado três duras semanas longe deles. A vontade de os abraçar, de estar com eles, no seu lar deve ser enorme, mas o amor que sente por eles faz manter o afastamento pelo menos durante 15 dias, pelo menos até certificar que não está infetado.

Este jovem pai veio acompanhado de um colega que também não podia voltar a casa sem antes ter a certeza que está bem. Por quê? Porque a sua companheira está grávida e os pais já são idosos e não pode arriscar, de maneira nenhuma, a que exista um possível contagio. Por isso, preferiu ficar em isolamento voluntário, com o seu colega, numa casa emprestada por um emigrante até sentir que é seguro ir ter com os seus.

Por estes dias existem muitos heróis: médicos, enfermeiros, bombeiros e pessoas como estes jovens que sabem cuidar a quem amam e que são conscientes da delicadeza do momento que estamos a viver.

É este o retrato dos novos tempos. De um dia do Pai que ficará, sem dúvida, na memória de todos nós. Fica o desejo que dentro em breve, todos nos possamos juntar novamente, para pôr em dia todos os abraços, beijos e carinho que agora nos vemos obrigados a travar, pelo bem de todos!

Feliz Dia do Pai a todos!

Fiquem bem!

Fiquem em segurança!

Vanessa Reitor

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment