Skip links

Em Ponte da Barca podem lavar as mãos à vontade!

Na última semana tem sido motivo de contestação nas redes sociais o aumento no preço das faturas da água em sete concelhos do Alto Minho. As pessoas têm feito as suas queixas relativamente ao avultado preço que agora pagam pelo serviço. Um ‘ajuste’ de preço que estão a achar ‘desajustado’ ! Como se pode constatar, em alguns casos a fatura incrementou mais de 100%. Atualmente está a correr uma petição pública para ‘travarem’ aquilo que os próprios utentes estão a apelidar de ‘exploração’ por parte da empresa que agora é detentora da gestão das águas ‘Águas do Alto Minho’. A petição tem tido uma projeção enorme nos meios de comunicação social e já ultrapassa as 3500 assinaturas!

 

Ponte da Barca é um dos Concelhos que escapa a esta polémica, uma vez que o Presidente da Câmara Municipal, Augusto Marinho, depois de ‘ter ouvido e analisado profundamente a situação’ decidiu não entregar a gestão da água do Concelho de Ponte da Barca à empresa ADAM. Uma medida que na altura, foi aplaudida por grande parte dos barquenses e que agora, depois de constatar o incremento no preço do serviço no Concelho vizinho agradecem o ‘bom senso’ e ‘atitude acertada’ tida por parte do Executivo.

 

Segundo dados fornecidos pela Deco Proteste o Município de Ponte da Barca é aquele que, no Alto Minho, regista os preços mais baixos pelo serviço de água “neste momento em que o concelho vizinho de Arcos de Valdevez, e muitos outros do Alto Minho, estão a pagar preços desconcertantes pela fatura de água, para nós aqui em Ponte da Barca, é um alívio saber que o Município decidiu não entregar a gestão das nossas águas à empresa e assim, zelar pelo nosso bem-estar financeiro”, afirma uma barquense que se mostrou sumamente satisfeita pela decisão tomada pelo Município.

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment